Por que vale tanto a pena ter uma doula?

Há um ano, a palavra doula era praticamente desconhecida. Hoje, graças à mídia tradicional, às redes sociais e ao famoso (e muito eficaz) “trabalho de formiguinha”, mais gente já ouviu falar nas doulas e em seu trabalho. E agora, no dia 31 de janeiro, o Ministério do Trabalho reconheceu o trabalho da doula ao incluí-lo oficialmente na Classificação Brasileira de Ocupações. Viva!

Mas para quem (ainda) não sabe, a doula é uma profissional capacitada a acompanhar a mulher durante a gestação, parto e puerpério, oferecendo apoio emocional e físico, bem como informações embasadas cujo intuito é capacitar a mulher a fazer suas próprias escolhas. Estudos comprovam os benefícios de estar acompanhada por uma doula durante o trabalho de parto e o parto propriamente dito. O folder abaixo faz um belo resumo dessas vantagens (para maiores informações, confira o site do Núcleo Carioca de Doulas).

Folder Núcleo Carioca de Doulas

É preciso deixar bem claro que a doula não é uma profissional de saúde (médico, parteira, enfermeira), muito menos substitui o pai ou acompanhante familiar na hora do parto. Se eu tivesse que descrever a doula em poucas palavras, eu diria que é uma pessoa que saca muito de gravidez, parto, amamentação, cuidados com o bebê e que só quer o seu bem. É ela que, por não ter nenhum outro interesse em jogo, vai ajudá-la a descobrir o que você espera e deseja do processo e que vai ficar do seu lado, zelando pelos seus interesses e pelo seu conforto.

  • Antes do parto, a doula escuta você e fornece informações baseadas em evidências.
  • Na hora P, ela oferece massagens, suporte emocional, carinho e fica sempre do seu lado.
  • No delicado período pós-parto, ela estará com você para facilitar a amamentação, tirar suas dúvidas, dar um carinho e, eventualmente, ajudar nas pequenas tarefas da casa.

(As possíveis atribuições de uma doula são muitas e cabe a você conversar com a sua para saber como ela pode atendê-la da melhor forma possível.)

Ao contrário do que você poderá ouvir de médicos, da mídia ou de leigos, a doula não é um modismo nem algo que surgiu na modernidade. Sem querer polemizar, mas eu diria que a verdadeira profissão mais antiga do mundo é a da doula – com a pequena diferença de que, antigamente, elas não eram pagas por isso! As doulas eram amigas, irmãs, mães, que vinham dar carinho e suporte para a mulher durante o momento intenso e transformador do parto. Confira abaixo o eclético slideshow que montei para provar o quão antigo e belo é esse valioso trabalho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A meu ver, a doula é, acima de tudo, uma boa e experiente amiga; alguém que entende você, que tem profundo conhecimento e compaixão pelo momento transformador pelo qual você está passando, e que saberá conduzi-la à sua própria verdade e a uma força que nem você sabia que tinha. Ela é uma cheerleader (torcendo por você), uma figura maternal (para quem você pode mostrar seus medos, suas fraquezas) e um porto seguro (que ficará do seu lado quando/se as coisas ficarem punk).

Para quem busca viver o período da gestação e parto de forma natural, humanizada e consciente – ou seja, em seus próprios termos, sem sucumbir a interesses alheios – a doula poderá ser uma peça valiosíssima. E, de quebra, é capaz de você ganhar uma amiga para toda a vida.

E se lhe perguntaram “pra quê ter uma doula?”, você pode responder: “Sei lá, pra quê ter uma amiga?”

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Uncategorized

6 Respostas para “Por que vale tanto a pena ter uma doula?

  1. Morgana Eneile

    Muito, muito bom Clarissa! Compartilhado!

  2. Sel

    Clarissa,
    Parabéns pelo tema e pela abordagem! A minha doula foi fundamental antes e durante o meu parto. Como é fisioterapeuta especializada em uroginecologia, ajudou a me preparar toda a região perineal para evitar a episiotomia, inclusive me emprestando o Epi-no (esse aparelhinho vale um post!). Na hora P, ela passou a maior parte do tempo comigo e a médica bem pouco, o que estava em nossos planos. Quando meu filho nasceu, foi necessária uma pequena intervenção hospitalar em função do mecônio aspirado. Aquilo me assustou muito e como o meu marido teve de acompanhar o bebê, a doula foi quem esteve ao meu lado o tempo todo, me acalmando, dizendo que tudo iria ficar bem. Acredito que sempre lembrarei dela nos aniversários do meu filho.
    Abraços, S.

  3. Nívea

    o problema é: como encontrar uma doula fora dos grandes centros..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s